Bon Jovi – #6Terça Inspirada

Para canalizar minha ansiedade para o show do Bon Jovi, a #Terça Inspirada de hoje vai pra eles, merecidamente já que estão na ativa desde 1983 e já venderam mais de 120 milhões de cópias de seus trabalhos.

O álbum homônimo de estreia foi lançado em 21 de janeiro de 1984. Chegou a ouro nos Estados Unidos (mais de 500,000 cópias vendidas). Com isso abriram shows de ZZ Top Scorpions entre outros. Desse disco, escolhi “Runaway” para indicação (por favor, não reparem nos modelitos horríveis e nos cabelos de pêlo de poodle.. era moda, coitados!):


Em 1985 é lançado 7800° Fahrenheit, mas a recepção foi fraca. O próprio Jon Bon Jovi posteriormente disse que o álbum poderia e deveria ser melhor. Passemos então para o álbum seguinte, Slippery When Wet, lançado em 1986. Aí sim chegamos ao grande e internacional Bon Jovi. Sucessos como “You Give Love a Bad Name“, “Livin’ on a Prayer“, “Wanted Dead or Alive” e “Never Say Goodbye” foram todos emplacados nesse álbum. Vamos ouvir então a minha preferida:


O próximo, New Jersey foi lançado em 1988. O resultado é um dos álbuns favoritos de qualquer fã. Músicas como I’ll Be There For You(fundamental no repertório de qualquer bom apaixonado)Bad Medicine” e “Born to Be My Baby”, que vocês ouvem aqui em baixo, vieram a tona nesse trabalho.


Em 1992 a banda se reuniu novamente para gravar Keep the Faith, o quinto álbum de estúdio com críticas para a sociedade fugindo bastante das letras melosas dos outros discos. O trabalho vendeu milhões de cópias pelo mundo e foi considerado um sucesso. Os cabelos foram cortados e finalmente a banda entrou na década de 90! Desse disco destacamos In These Arms“, “Bed of Roses(ambas indispensáveis pra qualquer apaixonado) e a que vocês assistem agora, “Keep The Faith”:


Em 1994, Bon Jovi lançou a coletânea Cross Road, com duas inéditas, Someday I’ll Be Saturday Night” e a sensacional (e também indispensável para os românticos) “Always”, que vocês podem ouvir logo aqui:

Em 1995 vem These Days. Ainda mais socialmente crítico e maduro, a banda emplacou sucessos como “This Ain’t a Love Song” e a faixa título “These Days“. Em 2000, depois de cinco anos sem lançar nada novo, a banda se reúne e lança Crush com, na minha opinião, o maior sucesso da banda, a música “It’s My Life” (and it’s now or never….não da pra não continuar cantando rsrs) e a balada “Thank You for Loving Me (também indispensável vocês sabem para quem…). Em 2002 o disco Bounce é lançado contendo “Misunderstood” que foi até tema de novela por aqui, a música é muito legal, confiram:


Em 2005 foi lançado o álbum Have a Nice Day. Escolhido para primeiro single a faixa-título. O álbum teve venda e aceitação impressionantes. Em 2007 surge o Lost Highway, raizes no country, que também foi bem aceito.

Atualmente a banda trabalha na turnê do The Circle que, ainda bem, passará por São Paulo no próximo dia 6. O primeiro single “We Weren’t Born To Follow” é muito legal, para aqueles que ainda não ouviram, e com ele que eu fecho meu post sobre o Bon Jovi:


MySpace
Oficial

Download

See you

Anúncios

A-ha – #5Terça Inspirada

Grupo formado em 1982, hoje é uma das maiores referências pra mim de música/banda boa. Vindos direto da Noruega os três amigos de infância  Morten Harket (vocal), Paul Waaktaar-Savoy (guitarras) e Magne Furuholmen (teclados) formaram uma das poucas bandas que concluíram a carreira com glória. Por isso nada mais certo do que fazer uma #Terça Inspirada para eles aqui no blog.

Como o próprio nome da banda sugere (propositalmente) o A-ha foi a maior surpresa, revolucionando e sendo um marco dos anos 80. Os sucessos são vários, sendo (pelo menos pra mim) impossível escolher um predileto. Desde “Take On Me” em 1985 com o clip inconfundível e revolucionário (para a época), até “Foot of the Mountain” de 2010 o A-ha se manteve intacto e muitíssimo respeitado por todo o mundo.

Os primeiros álbuns, Hunting High and Low de 1985 (que já vendeu mais de 10 milhões de cópias no mundo) e Scoundrel Days de 1986, tem músicas abertas, impactantes e inesquecíveis. Tenho certeza que já ouviu “The Sun Always Shines On TV” ou “Hunting High And Low” por isso escolhi para representar essa fase da banda “Manhattan Skyline” do álbum de 1986:

Em 1988, vem Stay on These Roads, com faixas experimentais um pouco mais sombrias. Emplacando mais 5 hits para a banda, a turnê desse álbum os trouxe pela primeira vez ao Brasil. Como representantes, a homônima “Stay on These Roads“, “This alone is love” e “There’s Never a Forever Thing” que vocês podem conferir agora:

East of the Sun West of the Moon veio em 1990. Esse álbum ficou longe da popularidade dos anteriores, marcando o começo da pior fase da banda. A crise de inspiração, fez com que lançassem  álbuns destoantes e com pouca aceitação. Necessitando de um tempo, eles se separam em 1994 e seguiram carreiras solo. Voltando oficialmente em 1998 para gravar “Summer Moved On”, uma das melhores na minha opinião:

Chegando em 2000 a banda gravou o álbum Minor Earth Major Sky, o qual resultou em uma nova turnê, e a inauguração do novo estádio Vallhall, em Oslo. Ali eles gravaram o melhor DVD que tenho em minha coleção, A-ha Live at Vallhall – Homecoming, totalmente recomendado para quem gosta da banda.

Lifelines, de 2002, mostrou que os fãs antigos ainda estavam presentes, e que a banda tinha tudo para agradar a nova geração. “I Wish I Cared ” e “Velvet” marcam bem esse período. Em 2004, a coletânea de singles: The Singles: 1984-2004, foi lançada trazendo a banda aos topos novamente.  Analogue veio em 2005 com a deliciosa “Cosy Prisons”:

Como esperado pelos fans, em 2009 os integrantes anunciaram o fim definitivo da banda, marcado para o final de 2010. Tive o privilégio de vê-los ao vivo em 2009 e em 2010 e com toda certeza os três noruegueses formam uma das melhores bandas que já surgiu no cenário mundial, e serão lembrados sempre pelos apreciadores de boa música.

MySpace
Oficial
Download

See you.

Red Hot Chilli Peppers – #4Terça Inspirada

A banda inspiração de hoje é  estadunidense com um som muito característico que marcou gerações e arranca suspiros dos fans até hoje desde sua formação em 1983 . Vencedora de vários Grammys, com mais de 50 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, sustentam o recorde de mais hits de modern rock em primeiro lugar nas paradas e mais semanas no topo dessa lista (10 hits e 76 semanas).

A combinação de funk, punk-rock e a irreverência de seus membros bem evidente nos shows de clips o RHCP  é hoje referência e influência para diversas bandas.

Com várias mudanças de integrantes (até devido a morte por overdose) e problemas pessoais, o RHCP demorou para deixar sua marca na música mundial, conseguindo só com o terceiro disco lançado, o The Uplift Mofo Party Plan.

Por volta de 1989 a MTV (que na época era referência de música na TV) começou a passar várias e várias vezes o videoclipe de “Higher Ground” e de “Knock Me Down” ambas as músicas pertencentes ao novo álbum, Mother’s Milk.

Após ele, o Blood Sugar Sex Magik teve enorme êxito sendo lançado em 1991  com as super conhecidas “Give It Away” e “Under The Bridge” (uma das que mais gosto). Já em 1995 lançaram o One Hot Minute ( que tem a deliciosa “Aeroplane”).

É, em 1999, lançado então o épico Californication que dispensa comentários.  Em 2001 o grupo retorna aos estúdios e lança By The Way (disco que marca o começo de minha vida com bom gosto musical). O álbum é uma coleção de músicas mais suaves e mais maduras ( “Under The Bridge” e “The Zephyr Song” marcam bem essa fase).

O último álbum, Stadium Arcadium, é de 2006,  duplo com músicas que misturam muito bem o funk-punk-rock dos primeiros discos com o estilo mais experimental dos últimos.

Fica hoje a dica para quem está precisando de inspiração. Se quiser conhecer mais Red Hot Chilli Peppers
Site Oficial
Myspace

Para download de algumas músicas clique aqui.

See you.

Kings Of Leon – #3Terça Inspirada

Eles apareceram no cenário musical em 2003. São de Mt Juliet, Tennessee ( interior dos EUA ). O legal é que no som deles (principalmente nos primeiros CDs) é fácil notar uma pegada mais “caipira”, diferente dos outros rocks que surgiram na mesma época, mas vindos de cidades grandes.

Resolvi me inspirar hoje em KOL porque, além deles estarem confirmados no SWU, a banda tem uma trajetória bem interessante. Ela pode ser divida em fases…cada álbum tem um estilo diferente, mas sempre marcados pelas guitarra e vocal ‘arrastados’ ( ah, vocês entendem né? rsrs ).

Quando ouvimos o primeiro álbum deles, o Youth and Young Manhood, de 2003, percebemos bem a atmosfera de interior que falei ali no começo…confira “Red Morning Light”:

( outras músicas que também marcam essa fase: “King of the Rodeo”, “Wasted Time”, Molly’s Chambers” e “California Waiting” )

Andando um pouco mais no tempo, os álbum Because of the Times (2007) e Only by the Night (2008 – na minha opinião, o melhor que já lançaram.) soam bem diferente, mais maduros e bem mais sérios. Confiram agora “On Call”:

( outras músicas que representam mais essa fase: “Charmer”, “Sex on Fire”, “Use Somebody”e “Cold Desert”.)

Independente da época, sendo divertidos ou sérios, os meninos do KOL arrebentam na qualidade e no bom gosto musical. Vale a pena conhecer melhor!
www.kingsofleon.com
www.myspace.com/kingsofleon

Para download:
www.4shared.com/dir/-niRrA_J/Kings_Of_Leon.html

See you

Oasis – #2Terça Inspirada

Inspirada pela lista das melhores músicas britânicas de todos os tempos feita pela rádio de Londres, Xfm ( que consigo ouvir graças ao www.delicast.com ) venho por meio deste post dizer que amo incondicionalmente o Oasis ( que tem 10 músicas no top 100, incluíndo a primeiríssima. www.bestbritishsongs.xfm.co.uk . Nada mais justo… eles controlam até o tempo da cidade onde fazem os shows para o clima ficar mais britânico! Quem foi no último show deles em SP sabe bem do que estou falando).

Oasis se formou em Manchester, Inglaterra, no ano de 1991. A banda se estabeleceu como uma das mais aclamadas dos anos 90, não apenas pela sua qualidade musical, mas também pelo comportamento…digamos….peculiar dos seus membros ( todos sabem dos ‘arranca-rabos’ entre os irmãos Liam e Noel ). Já vendeu mais de 50 milhões de discos desde 1994 e influenciou gerações ao lado de outras bandas, como Nirvana. No dia 28 de agosto de 2009, Noel Gallagher anunciou que estava saindo da banda, indefinindo o futuro do Oasis (eu acho que é tudo firula…eles não podem acabar. Nunca!).

Sou segura em dizer que, até hoje, nunca vi uma banda tão influenciada pelos Beatles quanto eles. Confirmem isso ouvindo “Lyla” e “The Importance Of Being Idle” ( podem ouvir por aqui, se quiserem www.4shared.com/dir/_m2vKNP4/Oasis.html ) do álbum Don’t Believe the Truth.

Mas as minhas indicações ( serão muitas, me desculpem, é tanta coisa boa!) ficam mesmo para “Live Forever”, “Roll With it”, “Songbird” e “Talk Tonight”.

Deixo vocês com “The Masterplan” (o maior hino de todos os tempos) e vamos todos cruzar os dedos para que os irmãos façam as pazes e voltem aos estúdios!

See you.

The Smiths – #1Terça Inspirada

A partir de hoje, toda terça-feira, postarei sobre uma banda não tão nova assim, mas que marcou época e ainda nos influencia.

Minha primeira escolhida é The Smiths. 

Montada em 1982, por Morrissey e Marr, foi uma das mais importantes bandas da década de 80. Com um vocal singular e letras bem escritas faz novos fans até hoje.

Para ouvir:

(A propósito, esse filme é muito bom !! 500 dias com ela [500 days of summer] para quem ainda não assistiu, fica a dica.)

Para quem gostou :
www.askmeaskmeaskme.com

Recomendo também as músicas “How soon is now”, “Please, please, please” e “Ask me”

|Download|

See you.